Pára-Sol

Pára-Sol – Proteção

O pára-sol é um símbolo tradicional de proteção e realeza. Protege dos raios e calor do sol. O frescor de sua sombra simboliza a proteção do calor do sofrimento, desejo com egoísmo, obstáculos, doenças e energias negativas.

Peixes

Peixes – Felicidade

No budismo os peixes simbolizam felicidade, pois eles nadam livremente na água. Também representam fertilidade e abundância uma vez que eles se multiplicam rapidamente. O par de peixes simboliza união conjugal e fidelidade. É auspicioso oferecermos ou recebermos o casal de peixes como presente de casamento.

Vaso Dourado

Vaso Dourado – Riqueza e Harmonia

Como um vaso divino de tesouros infinitos, o vaso dourado possui a qualidade de manifestar espontâneamente riqueza e atrair harmonia para o ambiente.

A Flor de Lótus

A Flor de Lótus – Pureza e Divindade

O lótus floresce imaculado em meio aos pântanos e simboliza a pureza, renúncia e divindade.

Concha Branca

Concha Branca – Poder

A concha branca com a espiral para a direita representa poder, autoridade e soberania. Acredita-se que o som produzido ao soprarmos esta concha espanta energias negativas, atrai proteção contra desastres naturais, amedronta seres e criaturas venenosas.

Nó Infinito

Nó Infinito – Interdependência

O nó infinito é entrelaçado sem um início ou fim e simboliza a sabedoria e compaixão infinitas dos Budas que não é diferente da nossa própria natureza.

A Bandeira da Vitória

A Bandeira da Vitória – Vitória sobre o Mal

A bandeira da vitória foi adotada no budismo como um emblema da iluminação de Buda Shakiamuni e sua vitória sobre todo o mal (aquilo que nos impede de acessar nossa verdadeira natureza iluminada).

A Roda

A Roda – Transformação

No budismo a roda simboliza os ensinamentos de Buda. Seu movimento giratório representa a rápida transformação espiritual revelada nestes ensinamentos. Como uma ferramenta de mudanças representa a  vitória sobre os obstáculos e ilusões.