Retornou ao Brasil ao final de 1994, servindo como tradutora ao Rinpoche e Chagdud Khadro. Durante esse tempo no Brasil, ela também se tornou uma excelente dançarina das tradicionais danças sagradas do Budismo Vajraiana.

Ordenada em 2002, a pedido de Rinpoche ela interrompeu um prolongado retiro pessoal para servir, junto com seu marido, Lama Rigdzin, como lama residente no Chagdud Dordje Ling em Curitiba, Paraná.

Saiba mais