Como se uma joia que realiza desejos tivesse subitamente escorregado de nossos dedos e desaparecido, olhamos para as profundezas da dor pela perda de Dudjom Yangsi, Sangye Pema Shepa. Tão bem treinado, com apenas 32 anos de idade, e com tanto potencial de benefício! Entrar em sua presença era entrar em um reino de realização. A perda para a linhagem de Dudjom, para o Vajrayana e para o próprio Darma de Buda não pode ser calculada.

Nos centros de prática do Chagdud Gonpa, nos apoiamos na linhagem Dudjom desde o início com o Tersar Ngondro; praticamos sadhanas como as de Vajrasatva, de Vajrakilaya, de Amitaba e de T’hröma Nagmo; recitamos muitas preces gerais e para os protetores, e recebemos orientação para os ensinamentos mais elevados através de nossas traduções de Conselhos do Meu Coração e Estado Búdico sem Meditação.

Somos sempre aconselhados por nossos professores a rezar intensamente quando um grande mestre deixa sua forma nirmanakaya. Dudjom Yangsi escreveu uma prece de súplica que invoca as bênçãos da linhagem Dudjom, e o invoca como um detentor da linhagem. Assim como o Guru Padma Jungne escreveu sadhanas de guru ioga para que nós, em séculos futuros, pudéssemos praticar corretamente, da mesma forma, sua magnífica emanação como Dudjom Yangsi responderá ao nosso chamado à distância. Este é o caminho de saída da perda e do luto. Neste momento, seja inabalável em sua conexão com esta linhagem brilhante.

Chagdud Khadro

Link da prece:
“Volumosas Nuvens de Bênçãos: Uma Prece para Chamar o Guru à Distância”: https://drive.google.com/file/d/1nohSL6V5jR1WMH3bYRyoomA1VRnPWLMN/view?usp=sharing